top of page
1.jpg

"O filme de Rafael Conde representa, através de atuações marcantes e uma decupagem segura e eloqüente, o contexto sombrio com réstias de esperança em que se encontrava José Carlos Mata Machado naquele período." 

Olhar de Cinema

"Eduarda Fernandes, uma jovem atriz desenvolta, capaz de sustentar, com uma maturidade impressionante, uma intensa variação emocional e longos planos-sequência focados em seu rosto."

Adoro Cinema

"Eduarda Fernandes, que tinha 18 anos quando filmou Luna, tem uma construção corporal de dar inveja a muitas atrizes veteranas. Seu olhar expressivo hipnotiza a plateia, que em pouco minutos de filme já está deixando-se guiar pelos passos curiosos de Luana."

ABRACCINE

"Essas produções, que mergulham no universo periférico como poucas no Brasil, levaram ao primeiro plano atrizes de nomes ascendentes do cinema nacional, como Grace Passô e Bárbara Colen. Eduarda Fernandes é a caçula delas — mas nem parece."

Universa UOL

"[...] Eduarda Fernandes: absolutamente camaleônica, incrível, nós ficamos apaixonados."

Júri - Festival do Rio

"[...] a estreante Eduarda Fernandes ganhou uma merecida menção honrosa no Festival do Rio 2018. Os espectadores a veem andar, olhar e falar como se a surpreendessem vivendo, como se estivessem olhando através da janela de sua casa."

Folha de São Paulo

"[Cris Azzi] Eduarda chamou atenção por sua inteligência cênica incomum para a idade dela. Já a Ana tinha algo muito performático no corpo que nos interessou."

O Tempo

"Mesmo com pouco tempo de carreira, esses três atores têm

chamado a atenção no meio teatral."

 

                                                                                                                                                     Estado de Minas

Janela de Dramaturgia apresenta o trabalho de seis novos autores de BH.

 

Estado de Minas

"A narrativa tem como fio condutor a história de uma menina, vivida pela atriz Eduarda Fernandes, que adormece e mergulha no mundo da ópera."

Hoje em Dia

"Como se fosse a casa", performance solo de Ana Hadad com direção e

dramaturgia de Eduarda Fernandes.

BH Eventos

Comédia de Renata Sette, que estreia na Globo em 24 de dezembro, usa o humor para tratar de temas atuais, como machismo e sororidade.

Estado de Minas

Companhia de teatro mineira estreia com peça que é 'cinema ao vivo'.

Estado de Minas

Aproximando cinema e teatro, espetáculo 'Eclipse Solar' estreia

temporada em Belo Horizonte.

G1

"[Leonardo Fernandes] Eduarda sempre foi uma aluna inquieta. E a inquietude é um tipo de loucura que transforma o ser humano, mexe com as percepções, abre portas. Ela tem um alto grau de observação e um jeito particular de ler o mundo. Leva o aprendizado para casa com uma força fora do comum."

Vespasiano em Notícias

bottom of page